Notícia

Silvia Federici na Cidade Tiradentes

Encerrando sua visita ao Brasil, a feminista e historiadora italiana participa, em 22 de julho, de uma Roda de Diálogo e de intervenções artísticas com coletivos políticos e de mulheres no extremo leste da cidade de São Paulo.

Fundação Rosa Luxemburgo

Quando as aparências enganam

O WRM produziu uma série de sete pôsteres e livreto para ajudar a explicar porque o REDD+ não tem realmente relação com as florestas, e sim com países industrializados e grandes empresas que postergam o fim do uso de petróleo e carvão

Movimento Mundial das Florestas

SILVIA FEDERICI NO RIO DE JANEIRO

Encontro na Gamboa falará sobre feminismos e marcará pré-lançamento de "Calibã e a Bruxa". Com Giovana Xavier, do grupo Intelectuais Negras, e Sandra Benites, do Instituto dos Saberes dos Povos Originários-Aldeia Jacutinga

“Por direitos e democracia, a luta é todo dia”

Documento assinado por pastorais sociais do campo defende a luta por "direitos e democracia" e apoia a greve geral. Se colocando contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária e pela realização de eleições diretas no Brasil.

Cáritas, CPP, Cimi, SPM e CPT

PELOS DIREITOS SOCIAIS GLOBAIS

"Somos muito críticos à política de austeridade que governo alemão impõe à Grécia. Como fundação ligada ao partido político 'A Esquerda', a FRL tem uma relação muito próxima com a maior bancada de oposição no parlamento alemão"

Verena Glass

A pergunta por trás do ataque no Maranhão

“Quando o indígena deixa de ser aquele sujeito subalternizado para ser um sujeito político, de direitos relacionados à questão fundiária, eles passam a ameaçar o projeto dos ruralistas”

Ruy Sposati

Silvia Federici no Brasil

A feminista italiana irá discutir os principais pontos de seu livro, o protagonismo das mulheres nas lutas sociais e terá também a oportunidade de conhecer e dialogar com as experiências e ações de coletivos e movimentos de mulheres que estão na linha de frente

Christiane Gomes

Memória

O teólogo e o sociólogo da libertação dos povos, François Houtart, conhecido como o "Papa da antiglobalização", morreu nesta terça-feira, 6 de junho de 2017, pela manhã em Quito, Equador. Uma grande perda para o pensamento crítico mundial

Fundação Rosa Luxemburgo