Notícia

Reflexões sobre a obra de ANGELA DAVIS, SP, 1/12

Em um momento onde a esquerda busca se reinventar e refletir sobre a sua prática e recentes derrotas, a Fundação Rosa Luxemburgo convida a todxs para a roda de conversa Angela Davis: raça e gênero na reprodução do capital

MAIS MARX

Obra ilustrada se constitui como um importante material de apoio para a compreensão do autor, conduzindo a leitura pelos conceitos centrais do marxismo

Contribuição de um ponto de vista filosófico

A figura de Sísifo simboliza mais uma vez a esquerda eternamente condenada a recomeçar. Mas esse recomeço nunca parte do zero. Acredito, como Rosa Luxemburgo, que as derrotas são pedagógicas, pelo menos para aqueles que não temem pensar com a própria cabeça

Isabel Loureiro

Crime socioambiental

Expedição realizada por jornalistas um ano após vazamento da barragem da Samarco revela que comunidades atingidas pelo desastre receiam a ocorrência de novas tragédias. Tremor de terra e período de chuvas deixam população em alerta

Thomas Bauer e Joka Madruga

Entrevista com Michael Löwy

Em entrevista, o sociólogo luxemburguista discute os desafios da esquerda no Brasil e defende convergência das mais diversas frentes transformadoras em torno da resistência à agenda de Michel Temer

Christiane Gomes e Jorge Pereira Filho

Teatro no Paço das Artes, SP

De volta a SP a partir de 27 de outubro, e depois de circular pelas escolas públicas da cidade, espetáculo multimídia RÓZÀ se desenvolve a partir das cartas escritas por Rosa Luxemburgo na prisão

UMA NOVA AGENDA PARA A ESQUERDA

As respostas neofascistas à insegurança e à desigualdade generalizadas não vão desaparecer. Mas o que sabemos dos anos 1930 é que, para lutar contra o fascismo, é preciso uma esquerda de verdade. Uma boa parte do apoio a Trump poderia ser afastada se houvesse sobre

Naomi Klein

Um lutador exemplar

Que sejamos capazes de dar continuidade à reflexão, à produção e às lutas de um dos grandes socioambientalistas do nosso tempo, que hoje nos deixou

Fundação Rosa Luxemburgo

Ponto de debate nº 07: CHEVRON

O crime da Samarco/Vale/BHP na bacia do Rio Doce, tal qual o crime da Chevron na Amazônia equatoriana, reforça a necessidade de se desmantelar a arquitetura da impunidade que protege as empresas

Diana Aguiar e Pablo Fajardo Mendoza